GARCIA marketplace
Carrinho

Os flamboyants da rua 37

Os flamboyants da rua 37
Fabricante: Editora GARCIA
Modelo: 978-85-5512-274-3
Disponibilidade:
Preço: R$ 35,00

PagSegur UOL
PagSegur UOL
Qtd:  
      

Os flamboyants da rua 37

FORMATO 16X23 | 396 PÁGINAS

Confinada entre o morro da caixa d’água e a cerca da usina, Vila dos Técnicos sempre foi um bairro de operários da Acesita onde a empresa acomodou grande parte dos seus empregados qualificados. Pode-se dizer que dormiam junto às máquinas, prontos para socorrer ao primeiro grito de alerta. A despeito dessa relação mecanicista, embrenhada na vida desses trabalhadores, as pessoas no bairro se relacionavam intensamente. O fato de estarmos bem ao lado da usina permitia ver e respirar o clima da indústria propulsora do desenvolvimento da cidade, um movimento contínuo de pessoas a pé e de bicicleta não cessava, fazendo com que nossas ruas tivessem mais vida.

O livro traz um olhar pela nossa história e um passeio pelos anos 60, quando minha geração tomava conta das ruas, morros e campinhos, fazendo de cada espaço do nosso bairro um lugar mágico de aventuras e descobrimentos. 
Reviver estes momentos é reviver a emoção do convívio com as pessoas que ali fizeram sua história, a história de uma empresa e de uma cidade. Foi escrito para aqueles que tiverem a curiosidade de conhecer um pouco sobre essas pessoas, simples e muito ligadas entre si, que ali compartilhavam as suas alegrias e tristezas como uma grande família.
 
SOBRE O AUTOR
 
Quando a família Manella chegou em Acesita/MG, em 1953, tudo deveria ser passageiro, alguns anos para fazer um pé de meia enquanto a Itália se recuperava das mazelas da II Guerra Mundial. Dois anos depois, mais precisamente em 02 de Janeiro de 1955, nascia no hospital de Acesita, pelas mãos do Dr. Pedro Guerra, o filho caçula, Roberto, o único genuinamente brasileiro, um mineiro acesitano, para ser mais exato. Começavam assim a serem fincadas as raízes que manteriam a família de vez no Brasil.
Tendo passado toda sua infância e adolescência no bairro Vila dos Técnicos, Roberto foi buscar nas suas memórias, e naquelas de seus tantos amigos de jornada, as histórias de vida e histórias vividas num período em que o bairro crescia e fervilhava, acompanhando o pulsar da empresa mãe. 
Como engenheiro elétrico, sempre esteve envolvido com atividades de manutenção e projeto, onde seus desafios literários se resumiam a relatórios e artigos técnicos. A decisão de escrever um livro de memórias sobre pessoas, espaços e acontecimentos foi como lançar-se numa aventura pelo Himalaia para quem nunca pisou numa montanha. Como em todo desafio, uma vez dado o primeiro passo, só paramos quando chegamos ao topo, e o topo para ele foi o de ver seu livro publicado. Roberto buscou nessa experiência uma oportunidade de resgate de tantas coisas que vão aos poucos sendo deixadas para trás e que o tempo desumano como é, insiste em querer apagar.
 
Única produtora de aços inoxidáveis da América do Sul, Acesita, hoje Aperam, não só transformava minério e carvão em aço, também fornecia a moradia, abastecia a carne, farinha e leite que ia na mesa dos seus empregados, iluminava as ruas, enchia as caixas d’agua, prendia e soltava os arruaceiros, enfim, fazia a cidade funcionar.

Fazer um comentário

Seu Nome:


Seu Comentário: Obs: Não há suporte para o uso de tags HTML.

Avaliação: Ruim           Bom

Digite o código da imagem:





Facebook